Polícia desarticula ‘cracolândia’ na Feira Livre de Campina Grande e consegue deter 12 pessoas

Informações anônimas repassadas para o telefone 197 Disque Denúncia da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesds) ajudaram os policiais civis da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) de Campina Grande a encontrar, no final da manhã desta sexta-feira (9), um ponto de venda de drogas que funcionava na Feira Central da cidade. O local conhecido pela prática do tráfico fica em uma área batizada pelos usuários de entorpecentes como ‘cracolândia’.

A casa foi descoberta durante uma operação na área. Os policiais observaram um movimento suspeito no local, que tinha a entrada protegida por tábuas que dificultavam a visão do portão, e, com isso, quem passava pela rua nem imaginava que por trás do amontoado de madeira existia um ponto de venda de drogas. O portão dava acesso a um vão com aparência de abandonado – isso seria outro cuidado dos frequentadores do local, não deixar nenhum indício da prática criminosa.

Mas como eles não esperavam a presença dos policiais, dessa vez não tiveram tempo de fugir nem esconder as drogas. Doze pessoas, que estavam no local na hora da abordagem, foram detidas. Dessas, duas foram autuadas por tráfico de drogas e associação para o tráfico. As demais foram ouvidas, enquadradas como usuários de entorpecentes e liberadas após prestarem esclarecimentos ao delegado de Repressão a Entorpecentes, Victor Melo.

No local, a polícia apreendeu pedras de crack, balança de precisão, dinheiro trocado, material para fracionar a droga e embalar, cachimbos usados para fumar pedra de crack, balança de precisão e outros objetos que configuram a atividade de tráfico de drogas. As investigações mostram que o local também era usado como ponto de prostituição e que muitos usuários de drogas faziam isso em troca de pedras de crack. Os presos estão recolhidos na Central de Polícia aguardando pela audiência de custódia.

Portal do Litoral

Relacionados