Ilustradora da PB lança campanha de financiamento coletivo para publicar livro

Uma ilustradora paraibana de 23 anos transformou o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Mídias Digitais na UFPB em um livro intitulado “Onde as gaivotas fazem seus ninhos” e para publicá-lo iniciou uma campanha de financiamento coletivo. Até este sábado (30) Minna Miná havia arrecada R$ 22,8 mil da meta de R$ 26,3 mil. A campanha é acaba em seis dias, no dia 6 de outubro, e caso não consiga atingir a meta, a ilustradora perde o que foi arrecadado.

Durante um intercâmbio na cidade de Porto, Portugal, a jovem paraibana Minna Miná, que se viu cheia de histórias e experiências para contar. As gaivotas que sempre via sobrevoando a cidade, junto às suas vivências no país, serviram especialmente de inspiração para as tramas do livro “Onde as gaivotas fazem seus ninhos”. Minna fez tudo sozinha: dos primeiros esboços, storyboard, e editoração à capa e orelha do livro, trabalho que levou cerca de um ano.

“Apesar do meu orientador ter sugerido que eu entregasse apenas o primeiro capítulo do livro, eu quis entregar todo o livro completamente editado”, diz. O resultado foi um livro em formato experimental que mistura a linguagem dos livros ilustrados e HQ, contando a história através de 196 ilustrações feitas à mão e usando mais imagens que textos.

Com o trabalho pronto, veio a vontade de publicar. E assim surgiu a ideia de um financiamento coletivo na plataforma Catarse. Disponível na plataforma desde o dia 07 de agosto, “Onde a gaivota fazem seus ninhos” tinha arrecadado quase R$ 23 mil. O valor total do projeto cobre apenas custos de impressão, envio e produção de recompensas.

Até agora, o projeto conta com mais de 350 apoiadores, que escolhem entre recompensas como o livro impresso, cartões postais, marcadores de livro, desenhos originais e quadros emoldurados de exposições.

O livro de Minna Miná conta a história de quatro jovens que vivem em uma cidade europeia: o viajante, a imigrante, a executiva e o menino de luto. Apesar de não se conhecerem, eles possuem algo em comum além da solidão, os quatro estão em busca, cada um à sua maneira, de um ninho, um refúgio do cotidiano. As histórias são contadas de forma paralela e enviesada, usando mais desenhos que textos, numa mistura de quadrinhos com livro ilustrado.

G 1

 

 

Relacionados