Primeiro eclipse lunar do ano pode ser visto da Estação Cabo Branco, em João Pessoa

118

O primeiro eclipse lunar de 2019 pode ser observado da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no bairro do Altiplano, em João Pessoa. Na madrugada deste domingo (20) para segunda-feira (21) a estação estará aberta para observação do eclipse lunar, que acontece a partir das 0h30, com eclipse total previsto para 1h50 da madrugada desta segunda-feira.

A entrada é gratuita ao público de todas as idades. O fenômeno poderá ser visto com ou sem ajuda de lunetas, binóculos e telescópios e não é preciso nenhum tipo de equipamento de proteção. Lembramos que o êxito do evento vai depender das condições climáticas do dia.

No domingo (20), várias atividades estão programadas para acontecer na casa a partir das 18h, com show musical de Michel Soares, no anfiteatro, oficina sobre o fenômeno da super lua, observação com telescópios e a projeção, em tempo real do eclipse, na parede do prédio administrativo.

O presidente da Associação Paraibana de Astronomia (APA), Marcelo Zurita, disse que este será o último eclipse total da lua visível da Paraíba nos próximos três anos. O seguinte, segundo ele, ocorrerá apenas em maio de 2022. O eclipse, entre a fase parcial e total, deve durar aproximadamente três horas.

O evento na Estação Cabo Branco será acompanhado pelo professor do laboratório de astronomia, Marcos Jerônimo, que este ano está completando 50 anos de atividade astronômica e dedicados ao ensino da astronomia na Paraíba, com a exposição “O Homem e o Universo”, no hall do prédio administrativo da casa.

“Mesmo ocorrendo em horário um pouco incômodo e estando sujeito às condições meteorológicas, esse é um dos mais interessantes eventos astronômicos do ano de 2019 e o mais acessível, o mais fácil de observar, mesmo a olho nu. Então, vale a pena ficar acordado até de madrugada para acompanhar este eclipse, mesmo que não tenha nenhum telescópio, luneta ou binóculo para acompanhar”, disse o professor Marcos Jerônimo.

Super lua de sangue

O professor Marcos Jerônimo explicou que logo após a máxima do eclipse, durante a fase de totalidade, a lua atingirá perigeu, ou seja, o ponto de sua órbita mais próximo da terra. “Quando a lua cheia coincide com seu perigeu, ela é chamada de superlua, conhecido popularmente de lua de sangue”, comentou o professor.

Visibilidade

O eclipse estará visível de norte ao sul das Américas do Norte e do Sul. Algumas regiões do leste europeu e do noroeste da África e leste asiático poderão contemplar apenas um eclipse parcial instante antes do nascer do sol. Para o restante do mundo, o eclipse não será visível.

Horários

A partir da 0h33, ocorre o primeiro contato da Lua com a sombra da Terra chamada “Umbra”. A partir de então, os observadores poderão ver a sombra avançando sobre a superfície lunar até cobri-la totalmente à 1h41. A Lua então deve assumir uma coloração avermelhada provocada pela dispersão da luz solar refletida pela atmosfera da Terra. O ponto máximo do eclipse deve ocorrer às 2h12m e às 2h43, a Lua começa a sair da sombra da Terra. A partir desse momento, a sombra vai recuando na superfície da Lua até as 03h50, quando a fase parcial do eclipse se encerra.

Cientificamente, ainda existe uma fase penumbral que se inicia às 23h36 de domingo e vai até as 4h48 da segunda. Nessa fase, a luz do Sol que atinge a Lua é parcialmente bloqueada pela Terra. Há uma redução da luminosidade da Lua que é imperceptível a olho nu e, portanto, desinteressante para o público.

Eclipse Lunar na Estação Cabo Branco

Domingo (20)

  • Apresentação musical com Michel Soares
  • Hora: 18h30
  • Local: Anfiteatro
  • Oficina sobre o fenômeno
  • Hora: 19h
  • Local: Jardins da Estação
  • Observação com telescópio
  • Hora: a partir das 20h
  • Local: Jardins da Estação

Segunda-feira (21)

  • Eclipse da lua – Lua de Sangue
  • Hora: 00h30 – 1h50
  • Local: Jardim da Estação
  • Projeção do eclipse
  • Hora: 00h30 – 1h50
  • Local: Entrada do prédio do auditório
  • G 1 PB